terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Rasgando Estrada Na “Capitar”                             
XII Mostra Lino Rojas – XXI Encontro da Rede Brasileira de Teatro de Rua

            No dia 6 de dezembro de 2017 o Mamulengo embarcou para rasgar estrada, como diria Simão: “na capitar”, grande São Paulo. Malas prontas, bonecos embalados, tadinho de pintadão foi todo embolado, plástico bolha e muita fita, pandeiro, apito, zabumba, bumbo, cavaco e no figurino chita. Coube tudo direitinho mais a rabeca levamos encima para não ter risco, fomos de buzão e o cobrador já logo avisou "5 volumes por pessoa principalmente pra você que quer carregar no meu ônibus um boi". Calma macho, o coloque com jeitinho, esse é o boi de “coroné” João Redondo é o boi que ele tem mais apresso e carinho, é o inicio da zueira sua função social e alegra o povo, faz o veio e o novo sorrir e acreditar na brincadeira.

            A companhia apresentou o espetáculo “O sumiço do boi Pintadinho” na XII Mostra de teatro de rua Lino Rojas, com o tema esse ano: A ARTE NÃO PODE SER CALADA, no extremo sul da cidade de São Paulo. A apresentação aconteceu na praça do centro de Parelheiros e foi a estreia de novidades no espetáculo, uma nova formação do grupo, bonecos inéditos e muita brincadeira. Na plateia além de crianças, adultos, a organização da Mostra, outros companheiros do teatro estava presente também nosso amigo e orientador o grande mamulengueiro Danilo Cavalcante, que para nós da companhia é uma grande alegria.
     Foto de Julia Biaggioli
    Fotos de Julia Biaggioli
    Fotos de Julia Biaggioli

    Fotos de Julia Biaggioli

     Fotos de Julia Biaggioli


            A Mostra Lino Rojas que acontece na capital paulista desde 2006, em todas as suas edições pode contemplar a população com espetáculos de teatro, circo, música. Democratizando o acesso a Arte e Cultura. Organizada pelo Movimento de Teatro de Rua de São Paulo (M.T.R.), o título é uma homenagem ao diretor peruano Lino Rojas, fundador do Instituto Pombas Urbanas. O Rasga Estrada já participou da IX edição, que foi em memória a uma das fundadoras do grupo, Luana Barbosa. Ao longo de todas as edições a  Mostra Lino Rojas homenageou grupos, coletivos e artistas dedicados ao teatro de rua.




            Na mesma viagem após a mostra podemos participar do XXVII encontro da rede brasileira de teatro de rua, ocorrido nos dias 8, 9 e 10 de dezembro na sede da Cia teatro de Rocokóz, ainda em Parelheiros. O encontro possibilitou trocas e vivencias nas rodas de conversa e debates, onde no relato de cada grupo podemos ver que nossas lutas são as mesmas por todo pais, enfrentamos os mesmos problemas para realizar nosso trabalho, repressão policial, dificuldades de conseguir parceria com os governos local e estadual, a ineficácia e escassez dos editais e fomentos a arte cultura. Entre reflexões sobre o cenário politico e o caminho das politicas públicas para cultura e as fogueiras na madrugada continuamos rasgando estrada rumo ao interior, de volta a terrinha cheios de luta e amor.




“Da licença da licença que meu boi já vai passar”
"Da licença da licença que essas estrada eu vou rasgar”


terça-feira, 14 de março de 2017

Mamulengo Rasga Estrada participa da VII Temporada do Chapéu


“Nos dias 16 a 19 de março, o Teatro de Rua vai ocupar a cidade. É que o Teatro Imaginário Maracangalha realiza a VII Temporada do Chapéu nas ruas de Campo Grande”.

“A programação conta com mostra de teatro de rua, intervenção artística, performance, seminários, oficinas, lançamento de livros e sarau a céu aberto. A VII Temporada do Chapéu prevê a realização de 12 (doze) espetáculos de regiões diferentes do país e aqui de Mato Grosso do Sul também. Nas ações de formação acontecerá o “Seminário Arena Aberta – A rua é nossa” com a participação de artistas de diferentes regiões do Brasil: Vera Parenza (RS), Vanéssia Gomes (CE), Marcio Silveira dos Santos (RS), Marcelo Palmares (SP), Luiz Valente (SP), João Rocha (MS). O mediador dos Seminários será o diretor do TIM, Fernando Cruz”.

O grupo Mamulengo Rasga Estarda apresenta o espetáculo “O Sumiço do Boi Pintadinho” no dia 16, às 20h no Teatro de Arena da Orla Morena.


Sinopse do espetáculo:
Simão e outros personagens clássicos do mamulengo vão viver uma história cheia de confusões em torno do sumiço do boi Pintadinho. Numa linguagem popular, a história é narrada de maneira leve e solta com trocadilhos, escatologias e pitadas de críticas sociais. Coroné João Redondo, Preto Velho, a Cobra e até o Cão dos Inferno vão aparecer e Simão fará de tudo para recuperar o boi sumido. O público participa dessa história cheia de surpresas hilárias e ajuda Simão a se safar da imensa confusão que se meteu.

Programação completa da mostra: http://imaginariomaracangalha.blogspot.com.br/

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Galpão da Lua leva espetáculo de mamulengo para o bairro Augusto de Paula em Presidente Prudente

Com o projeto aprovado no edital Território das Artes ProAC o coletivo Galpão Cultural Lua Barbosa leva o espetáculo O Sumiço do Boi Pintadinho do grupo Mamulengo Rasga Estrada gratuitamente para o bairro Augusto de Paula em Presidente Prudente.


O espetáculo acontecerá no próximo sábado dia 27 de agosto ás 20h, na rua: Antônia Rossi Fuzzo, próximo ao CRAS.

Além do bairro Augusto de Paula as atividades artísticas do projeto estão sendo realizadas no bairro Morada do Sol, Conj. Habitacional João Domingos Neto e no Galpão da Lua, sede da FPTAI, que está localizado  na Vila Brasil, zona leste da cidade.
 Os Territórios das Artes são, conforme o Edital (38/2015) do ProAC (Programa de Ação Cultural), espaços com iniciativas de gestão autônoma da sociedade civil, para a prática experimental das diferentes linguagens artísticas, notadamente quanto ao papel de produção, formação e difusão pública. Um Território das Artes pode desenvolver ações internamente ou pode servir de base estruturante para ações desenvolvidas externamente.

A programação artística do projeto tem uma grade variada de oficinas e espetáculos de circo, teatro, música, além de eventos de cultura popular, que se somará a outras atividades realizadas pelo coletivo até o final do ano.

Release
O sumiço do boi Pintadinho Simão e outros personagens clássicos do Mamulengo vão viver uma história cheia de confusões em torno do sumiço do boi Pintadinho.

Numa linguagem popular, a história é narrada de maneira leve e solta com trocadilhos, escatologias e pitadas de críticas sociais.

Coroné João Redondo, a Cobra e até o Cão dos Inferno vão aparecer e Simão fará de tudo para recuperar o boi sumido. 
O público participa dessa história cheia de surpresas hilárias e ajuda Simão a se safar da imensa confusão que se meteu.


 Arte: Ricardo Bagge
Foto: Julia kanashiro
  
Divulgação realizada na feira livre do bairro
                      Ficha Técnica:

Espetáculo: O Sumiço do boi Pintadinho
Autor: Mamulengo Rasga Estrada
Música: Bruno Palacio e Rafael Batalini
Bonequeiro:Felipe Barros
Duração: 50 Minutos
Classificação etária: Livre
Cenário: Ângela Farias e Juliana Scorza
Figurino: Ângela Farias, Rosana Fonseca, dona Antonia e Luciana Batalini Costa
Orientador e Mestre: Danilo Cavalcante
Arte Gráfica: Deva Bhakta